Copyright 2019 - Equipe EESC USP Baja SAE | Todos os direitos reservados

Mundial 2019

  Com a conquista do primeiro lugar na 25ª Competição Baja SAE Brasil 2019, que ocorreu em fevereiro, garantimos o direito de representar o Brasil na etapa Mundial, juntamente com as equipes Poli Baja (2º lugar) e Cactus Baja (3º lugar).

 A etapa Mundial ocorreu nos Estados Unidos, em Rochester - NY, de 6 a 9 de junho de 2019, e contou com a participação de 96 equipes de diversos países, como EUA, Canadá, Índia e México.

 A preparação para a competição Mundial começou para nós logo após o término do Nacional, com a adequação de pequenos detalhes do carro com a regra americana e com a organização do caixote e da documentação para exportação do carro. Dividimos a exportação e o caixote com a Poli, visando facilitar a obtenção de apoio da USP, deixando o tramite mais simples.

1º dia 

 A competição começou na quinta-feira com a inscrição dos membros e com a Prova de Segurança (Passed Tech), tivemos um único re-check na parte estrutural, envolvendo uma distância de pontos do chassi. Na regra americana, a interpretação desse trecho é diferente da regra brasileira, mas não tivemos muitos problemas em corrigir e adequar o carro à regra, bastou soldarmos dois travamentos na corta fogo, finalizamos assim o primeiro dia de competição.

3º dia 

   O terceiro dia de competição foi destinado às Provas Dinâmicas, sendo elas Aceleração, Hill Climb, Manobrabilidade e Suspensão, e ocorreram em uma pista de motocross a poucos quilômetros de Rochester. Realizamos primeiro o Hill Climb, que consiste de uma subida bem íngreme, onde a pontuação é dada em função da distância alcançada ou tempo de subida. Completamos as duas passagens de direito sem problemas e finalizamos a prova em 12º lugar. Em seguida, fizemos passagens de Aceleração e finalizamos a prova em 11º lugar.

 Seguindo com as Provas Dinâmicas, fomos para a Manobrabilidade e garantimos o 2º lugar!

  Por fim, seguimos para a última prova que restava, o Suspension. Em nossa primeira passagem capotamos no penúltimo obstáculo e não conseguimos concluir a prova, por já estar próximo do encerramento do horário das Dinâmicas e em função do tempo perdido para conferência do piloto e chassi após o capotamento, nós não conseguimos realizar a segunda passagem e então finalizamos a prova em 40º lugar. Com a soma de todos os resultados obtivemos o 8º lugar no geral das Dinâmicas.

​Segue classificação geral da nossa equipe:

  • Geral: 6º lugar

  • Enduro: 6º lugar

  • Dinâmica: 8º lugar

  • Manobrabilidade: 2º lugar

  • Aceleração: 11º lugar

  • Hill Climb: 12º lugar

  • Suspensão: 40º lugar

  • Design: 4º lugar

  • Sales: 31º lugar

  • Cost: 70º lugar

Obrigado pelo apoio e até a próxima!

RIT

A Equipe foi muito bem recebida nos EUA pelo RIT Baja, equipe americana que sediou essa etapa da competição. O espaço e atenção fornecido por eles foi de extrema importância para nós, e somos muito gratos por tudo que fizeram. Chegamos aos EUA com pouco mais de uma semana de antecedência para a competição, o que nos permitiu finalizar a montagem do carro com calma sobrando cinco dias para testarmos o carro setando os parâmetros para cada prova específica.

2º dia 

   O segundo dia da competição também ocorreu em RIT, onde tivemos as apresentações de projeto (design) e vendas (sales). Apresentamos no período da manhã e no meio da tarde saiu o resultado que tanto esperávamos, a definição das 6 equipes classificadas para as finais de projeto, e sim, nós nos classificamos e tivemos a oportunidade de reapresentar o projeto para os juízes responsáveis por cada área de avaliação. Obtemos uma ótima colocação com a classificação para as finais, finalizamos o dia com o 4º lugar em apresentação de projeto e o 31º lugar em apresentação de vendas.

4º dia 

 No último dia de competição ocorreu o Enduro, uma prova de 4 horas de duração que visa testar a resistência do carro, do piloto, bem como o trabalho em equipe do grupo.

  No início de segunda hora de prova, tivemos um problema com a luz de freio que não estavam acendendo, voltamos para o box e solucionamos facilmente trocando um fusível queimado. No início da terceira hora de prova a pista mudou e ficou mais curta, nesse momento estávamos em terceiro lugar no Enduro, porém, nesse meio tempo o parafuso da bandeja dianteira superior na manga cisalhou, mas felizmente conseguimos voltar para o box com somente uma das rodas esterçando, e trocamos o parafuso. Conseguimos voltar para a pista faltando cerca de meia hora para o fim da prova e finalizamos o Enduro com o honrado 6º lugar.

  Com estes resultados, asseguramos o 6º lugar na classificação Geral, totalizando 799 pontos de 1000, competindo com quase 100 equipes de diversos países