Copyright 2019 - Equipe EESC USP Baja SAE | Todos os direitos reservados

Regional 2017

NNos dias 19 e 20 de agosto a Equipe EESC USP Baja SAE participou da XIª Competição Baja SAE BRASIL - Etapa Sudeste.

A competição teve um número recorde de equipes inscritas, com 34 carros dos estados de SP, MG, RJ e ES. Nossa Equipe competiu com o protótipo 2017 (#2).

A 11º Edição da competição foi realizada novamente em Piracicaba - SP, cidade onde tradicionalmente ocorria a Competição Nacional, na Escola de Engenharia de Piracicaba (EEP). Assim como no ano anterior o local apresentou uma ótima estrutura para os boxes e para o público. Todos os dias da competição houve muita chuva, garantindo a bastante lama e emoção toda a competição!

A competição contou com as seguintes provas:

 

  • Primeiro dia: 19/08

  1. Prova do motor;

  2. Apresentação de projeto;

  3. Inspeção de segurança;

  4. Prova do conforto;

  5. Slalom;

  6. Suspension and Traction.

  7. Lama

 

No sábado, primeiro dia de competição, presenciamos as provas estáticas de Inspeção de Segurança, Verificação do Motor e Conforto. Passamos nas provas sem nenhuma penalização e estávamos competindo com força total nas provas dinâmicas no período da tarde.
Durante a manhã, também fizemos as apresentações de projetos, onde apresentamos os diversos aspectos do nosso carro e equipe em cada um dos subsistemas da apresentação, obtivemos os seguintes resultados das apresentações:

 

  • Cálculo Estrututal - 5º lugar;

  • Design - 3º lugar;

  • Eletrônica - 4º lugar;

  • Freio - 1º lugar;

  • Gestão - 9º lugar;

  • Powertrain - 5º lugar;

  • Suspensão e Direção - 2º lugar;

  • Vendas e Marketing - 6º lugar;

  • COLOCAÇÃO GERAL - 5º lugar.

 

À tarde, encerrando o primeiro dia, entramos para competir as provas dinâmicas de Slalom, Suspension and Traction e Lama. As provas de Slalom e Suspension and Traction eram realizadas no mesmo circuito nessa ordem com uma parte para cada prova, ou seja, se o carro não completasse o Slalom, ele também não pontuaria para o Suspension and Traction. Uma novidade desse ano foi a prova de lama, onde os veículos devem atravessar um "poço de lama"de 0,5m de profundidade por 10m de comprimento. Tivemos um ótimo desempenho nas provas dinâmicas, essa foi nossa classificação nas dinâmicas:

  • 2º lugar na Lama;

  • 1º lugar em Suspension and Traction;

  • 1º lugar em Slalom;

  • 1º lugar nas dinâmicas!

  • Segundo dia: 18/09

  1. Enduro.

 

O segundo dia foi marcado exclusivamente pelo Enduro de 3h, a prova mais aguardada por todos, acumulando 450 pontos para a equipe vencedora. Por conta do desempenho do dia anterior, liderávamos a competição no início do enduro. Com algumas paradas rápidas no box, apenas com um problema na transmissão que foi rapidamente solucionado terminamos a prova em 3º, com direito a volta mais rápida.

Em todo final de enduro são analisados os motores de vários carros, para ver se existem alterações fora do regulamento, como vela, filtro de ar e governador. Durante essa verificação o comitê verificou que dois parafusos que prendem a bobina eram diferentes, ao invés de cabeça sextavada eram allen, mas de mesmas dimensões, porém não originais. Com isso, retiraram nossos pontos do enduro, mesmo havendo consenso que não havia ganho de desempenho do motor, porém os parafusos não seguiam o regulamento.
Com a desclassificação no enduro, nossa colocação geral foi de 3º lugar para o 6º lugar. Pela troca dos parafusos não gerar mudança no desempenho, entramos com protesto para reavaliar a situação. Ao entregar o protesto, a Equipe tem automaticamente 100 pontos descontados. Após uma reunião de todo comitê, a decisão foi mantida por julgarem que mesmo não havendo ganho de desempenho não seguia a regra. Com a perda desses 100 pontos a Equipe caiu para o 10º lugar geral​